Cientistas da Organização para a Pesquisa Nacional Agrícola de Uganda e do Instituto Internacional de Agricultura Tropical colaboraram para a pesquisa que busca controlar a doença conhecida como murcha da banana. A técnica consiste, basicamente, na inserção de um gene específico do pimentão que atua no combate à doença.

A murcha bacteriana da banana pode ser transmitida por meio da utilização de materiais de plantação infectados, como ferramentas e vetores animais. Testes preliminares de laboratório indicam que as bananas geneticamente modificadas são resistentes à murcha. O gene identificado foi previamente usado para combater doenças em outros cultivos, como tabaco, brócolis e tomate.

Nos últimos cinco anos, a doença se espalhou por 33 distritos em Uganda, leste do Congo, Quênia, Tanzânia e Ruanda.

FONTE: Merid – 27 de março de 2008