Pesquisadores transplantaram as células-tronco do músculo esquelético adulto (MusSCs) em camundongos especiais imunorreprimidos – nos quais as células satélites (com capacidade de regeneração) musculares haviam sido eliminadas das pernas traseiras por irradiação. As células-tronco implantadas restauraram a função perdida nos camundongos que sofreram danos nos tecidos musculares dos membros posteriores, de acordo com a equipe.

A equipe utilizou imagens luminescentes, bem como análises quantitativas e cinéticas para marcar as células-tronco, que se proliferaram rapidamente, introduzindo seus descendentes no tecido muscular irradiado.

Depois de isolar as células-tronco musculares, os cientistas ainda clonaram essas células no laboratório. Assim como a original Musc, os clones copiados mostraram-se intactos e capazes de autorregeneração, em plena potência. Os cientistas também comprovaram que, ao contrário das células tumorais, as células-tronco alcançaram a homeostase, (propriedade de regular o seu ambiente interno de modo a manter uma condição estável), o que garantiu um crescimento estável, em nível constante de replicação.

Esta pesquisa foi relatada na 48 ª reunião anual da American Society for Cell Biology (ASCB), em dezembro, em São Francisco (EUA).

FONTE: GenEngNews 15.12.2008