A Comissão Europeia aprovou mais três variedades de milho geneticamente modificado (GM ou transgênico) no último dia 30 de outubro, mostrando que as lideranças políticas da União Europeia estão cada vez mais sensíveis quanto à importância e à segurança dos alimentos GM. A decisão cobre a importação, processamento e utilização para a alimentação humana e animal destes produtos.

A segurança das três novas variedades liberadas (eventos MON88017, MON89034 e 59122 x NK603) já havia sido atestada pela Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA, na sigla em inglês), que considerou-as tão seguras quanto variedades convencionais de milho. As aprovações finais divulgadas nesta semana mostraram que a Comissão Europeia confia nas avaliações da EFSA, o que fortalece o modelo de análise e a qualidade do trabalho da Autoridade.

Das três novas variedades, duas delas receberam genes para resistência a insetos e tolerância a herbicidas, e uma recebeu dois genes de resistência a insetos, o que garante uma proteção contra uma maior gama de pragas.

As decisões vão permitir que os agricultores dos países que exportam milho para a União Europeia possam usar tecnologias mais modernas e produtivas. Por outro lado, também os pecuaristas e criadores de aves e suínos europeus conseguirão acesso a um produto de qualidade no mercado internacional, sem risco de ficar sem ração para seus animais.

Fonte: GMO Compass – 30/10/2009