O Instituto de Ciências Biomédicas da USP anunciou a criação de mosquitos geneticamente modificados que são incapazes de transmitir malária e dengue. O processo genético não impede que os insetos carreguem os microrganismos causadores dessas doenças, mas impossibilita que eles penetrem no corpo humano.

Clique aqui para ler a nota completa.