Um estudo do Departamento de Alimentos e Nutrição Experimental da USP, em São Paulo, poderá melhorar a qualidade nutricional dos frutos. De acordo com o professor Franco Lajolo, Ph.D. em Nutrição e responsável pelo estudo, o trabalho busca identificar os diversos mecanismos de controle do metabolismo de alguns tipos de frutos. “Ao entendermos como se dá a sintetização dos açúcares durante o processo de amadurecimento, poderemos controlar os teores nutritivos, melhorar o sabor e até aumentar o tempo de amadurecimento dos frutos, em nome do aprimoramento da qualidade “, afirma Lajolo.

O tomate Flavr Savr, o primeiro alimento geneticamente modificado a chegar nos supermercados dos Estados Unidos, em 1994, apresentava como características maior firmeza e melhoria na qualidade da textura dos alimentos. Hoje, há diversos produtos que estão sendo estudados cuja principal vantagem em relação aos convencionais é o enriquecimento nutricional. Em breve, eles estarão disponíveis no mercado norte-americano.

Já no Brasil, a equipe do professor Lajolo desenvolve, há 15 anos, estudos com frutas como a banana, o mamão e a manga . “Esse trabalho vai permitir uma redução dos custos de produção e um grande aumento do ganho nutritivo. Estamos iniciando as pesquisas sobre a síntese da vitamina C em frutas como a goiaba, o papaia e o morango”, afirma o cientista.