A Autoridade Européia em Segurança Alimentar (EFSA) afirmou, por meio de seu Painel Científico sobre Organismos Geneticamente Modificados “ser improvável que o milho transgênico 1507 x NK603, resistente a insetos e a herbicidas, cause efeitos adversos à saúde e ao meio ambiente”. A conclusão teve base em ensaios científicos, sustentados em diversos países da União Européia, que consideraram a caracterização molecular dos transgenes, a expressão de suas proteínas, a composição de nutrientes e os riscos de alergenicidade e toxicidade.
De acordo com pesquisadores da entidade, as propriedades nutricionais deste milho GM e os possíveis efeitos provocados por ele ao meio ambiente “não são diferentes das variedades convencionais do grão”.

Fonte: EFSA